• Compra segura
  • Parcele em até 6x sem juros
  • Produtos em promoção

Multímetros - Como adquirir o instrumento ideal para o seu trabalho

Postado por Elétrica Takei em em Nov 07, AM . 0 Comentários.

O multímetro é uma das ferramentas mais utilizadas entre os técnicos em eletrônica e eletrotécnica, pois é eficiente na pesquisa de defeitos em aparelhos eletrônicos e também possuem uma série de características positivas que tornam o multímetro fácil de manusear, portátil e com usabilidade simples.

Mas afinal, o que é multímetro?

É um equipamento utilizado para realizar a medição de grandezas elétricas, tais como: tensão elétrica (contínua e alternada), corrente elétrica (contínua e alternada) e resistência.

Além dos profissionais citados acima é também bastante utilizado por “hobbistas” e estudantes.

Existem dois tipos de multímetros disponíveis:

Multímetro Analógico: Possui várias escalas em seu painel frontal e de acordo com a necessidade de medição, a agulha indica o valor medido.

Multímetro Digital: Mostra o valor medido em números com ou sem as casas decimais dependendo da sua precisão. Este tipo de instrumento é mais moderno e resistente.

 

Categorias de Segurança - CAT:

Os instrumentos de boa procedência devem passar por testes que garantem que eles estejam dentro das especificações das normas de padronização, pois a segurança em eletricidade sempre será um tema importante entre os profissionais que utilizam esses tipos de equipamentos.

Os instrumentos devem estar dentro do padrão da norma IEC 1010-1, que especifica categorias de sobretensões baseada na distância em que se encontra a fonte de energia, conforme mostra a figura abaixo:

A CATEGORIA É ESPECIFICADA CONFORME A DISTÂNCIA DA CARGA E FONTE DE ENERGIA

 

Isso permite estabelecer então quatro categorias de instrumentos que podem ser usados até o ponto máximo de um circuito em que sua categoria atinge.

Categoria I: Classificação de instrumentos indicados para medição de equipamentos eletrônicos protegidos e isolados, conectados a uma fonte de alimentação.

Ex.: CPU’s, Notebooks, Aparelhos Celulares, etc.

 

Categoria II: Classificação de instrumentos indicados para medição de redes elétricas monofásica, eletrodomésticos e ferramentas portáteis.

Ex.: Tomadas e Interruptores, Refrigeradores, Furadeiras, etc.

 

Categoria III: Classificação de instrumentos indicados para medição e análise de redes polifásicas, equipamentos de instalação fixa e barramentos de alimentação.

Ex.: Quadros de distribuição, Sistema de iluminação predial ou industrial, conexões curtas em relação ao quadro de distribuição.

 

Categoria IV: Classificação de instrumentos indicados para medição da origem da instalação, serviços entre postes e quadro de distribuição.

Ex.: Redes polifásicas em áreas externas, Cabines de entrada, Equipamentos de proteção de sobrecorrente primário.

 

A escolha do Equipamento Certo na Prática

 

Não basta dizer que determinada categoria de multímetro tem características apropriadas para determinado tipo de medida. A pessoa que deseja adquirir um multímetro para seu trabalho precisa saber mais. Com base no que vimos, podemos dar algumas regras básicas para auxiliar na escolha. Vejamos a seguir:

  • A regra geral para escolher um multímetro para seu trabalho é que, quanto mais próximo você estiver da fonte de energia elétrica que alimenta o local em que você está, mais alta é a categoria do multímetro que você deve utilizar, pois maior é o risco de que transientes causem problemas.

 

  • Também leve em consideração que, quanto maior for a intensidade de corrente de um curto circuito no local que você trabalha, maior deve ser a categoria do instrumento a ser utilizado.

 

 

Fonte: Elétrica Takei e Hikari

 

 

Últimos Comentários

Comentários

Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

* Nome:
* E-mail: (Não Publicado)
   Website: (url do site com http://)
* Comentário:
Novidades
Seja o primeiro a receber nossas novidades,
ofertas exclusivas e mais, cadastre-se: